Eis-me Aqui

Apologética Cristã - Site: Eis Me Aqui

Debate Calvinismo vs Arminianismo, no programa Vejam Só: a pergunta sem resposta!

No último dia 16/07/2013 (terça-feira), o programa Vejam Só promoveu um debate sobre Calvinismo vs Arminianismo, tento como premissa o tema "O homem natural é totalmente depravado, ou restou algo da 'Imago Dei'?".

Os debatedores foram, representando o Calvinismo: Rev. Davi Charles Gomes, Chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie e pastor da Igreja Presbiteriana Paulistana em SP; representando o Arminianismo: Bispo José Ildo, Presidente Nacional da Igreja Metodista Livre.

Destacamos uma pergunta importante, feita pelo Rev. Davi ao final do debate (45 min.), que deixou o debatedor arminiano sem respostas:

"Se a graça preveniente ou uma graça irresistível é uma precondição para que qualquer ser humano receba o evangelho, e se o problema que dificulta e que motiva a necessidade de preservar o espaço de autonomia para uma decisão humana é a vontade de proteger Deus de ser injusto, ou de ser acusado de ser injusto ou de não ser amoroso.
E um Deus que pega e deixa uma pessoa incapaz de fazer a escolha certa, escolher para si mesmo aquilo que é pior de tudo, é menos injusto?
Se eu permitir que alguém faça a escolha de suicidar-se, e não tentar impedir, se preciso for até restringindo essa pessoa, tirando dela a liberdade, amarrando-a, eu vou estar sendo injusto também. Resolve o problema, ou da justiça, ou do amor de Deus? Seria amoroso um Deus que deixa um ser humano incapaz de tomar uma decisão dessas e escolher o inferno, escolher resistir a graça?"

Logo após, o Rev. Davi responde a pergunta feita em sua tréplica.

A produção do programa ainda não disponibilizou o vídeo do debate, assim que estiver disponível, vamos postá-lo para todos assistirem. Por enquanto, você pode ouvir o debate completo através do áudio abaixo, gravado por um dos debatedores:

Você está aqui: Página Inicial Apologética Cristã Cosmovisão Debate Calvinismo vs Arminianismo, no programa Vejam Só: a pergunta sem resposta!