Destaques Teologia

Difamando Jesus Cristo — O Evangelho Gnóstico de Judas

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Os ataques contra o cristianismo começaram bem cedo. Quando o apóstolo Paulo escreveu as epístolas para as jovens igrejas que ele tinha fundado, as sementes da enganação gnóstica já estavam espalhadas. Em sua carta aos Colossenses, Paulo lidou especificamente com alguns desses falsos ensinos, mas o gnosticismo sempre foi um pouco como um camaleão. Como sua base está nas revelações místicas ou no conhecimento (gnose), em vez de na verdade ou na realidade, ele consegue mudar suas “cores” para se adequar a qualquer contexto.

Agora, exatamente como naquele tempo, o gnosticismo infiltra-se nas igrejas por que algumas vezes se mascara como “cristianismo”. O recém-traduzido “Evangelho de Judas” é uma dessas histórias. Ela não é verdadeira, mas é adequada aos propósitos daqueles que buscam justificação para difamar Jesus Cristo, solapar a confiança na Bíblia e ridicularizar aqueles que confiam na Palavra de Deus.

Após a descoberta de livros do quarto século em Nag Hammadi, o antigo movimento conhecido hoje como gnosticismo… pode agora ser estudado nos escritos dos próprios gnósticos. “Os fatores que contribuem para o renovado interesse pelos antigos sistemas místicos são a Escola da Psicologia Avançada de Carl Jung, os estudos de Gershom Scholem do misticismo judaico (a Cabala) e o estudo profundo dos sistemas místicos asiáticos.” [1] “O Evangelho Gnóstico de Tomé”

Receba Estudos no Celular!

“Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nele, arraigados e edificados nele, e confirmados na fé, assim como fostes ensinados, nela abundando em ação de graças. Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo; porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade.” [Colossenses 2:6-9].

Os ataques contra o cristianismo começaram bem cedo. Quando o apóstolo Paulo escreveu as epístolas para as jovens igrejas que ele tinha fundado, as sementes da enganação gnóstica já estavam espalhadas. Em sua carta aos Colossenses, Paulo lidou especificamente com alguns desses falsos ensinos, mas o gnosticismo sempre foi um pouco como um camaleão. Como sua base está nas revelações místicas ou no conhecimento (gnose), em vez de na verdade ou na realidade, ele consegue mudar suas “cores” para se adequar a qualquer contexto.

Agora, exatamente como naquele tempo, o gnosticismo infiltra-se nas igrejas por que algumas vezes se mascara como “cristianismo”. Usando palavras e nomes bíblicos (como Jesus, espírito, criação, céu, Adão, Eva) com novos significados radicais, seus seguidores ensinam distorções críveis. Como suas palavras-chave soam familiares, seus mitos e misticismo parecem normais e interessantes.

O recém-traduzido “Evangelho de Judas” é uma dessas histórias. Ela não é verdadeira, mas se ajusta aos propósitos daqueles que buscam justificação para difamar Jesus Cristo, solapar a Bíblia e ridicularizar aqueles que confiam na Palavra de Deus.

Na verdade, o gnosticismo vira a verdade de cabeça para baixo! Ele faz Satanás parecer bom, pois ele supostamente trouxe esclarecimento ou conhecimento místico (gnosis) à humanidade. Ele torna seu deus-criador mau, pois ele concebeu o mal no mundo. E, nesse manuscrito em particular, Judas Iscariotes — que traiu seu Mestre — é apresentado como o melhor amigo de Jesus. O Jesus gnóstico compartilha gnose mística com Judas somente — em segredo, ao contrário do Jesus bíblico, que ensinou e instruiu seus discípulos a comunicarem Sua Palavra abertamente ao público. O sítio na Internet da National Geographic Society permite que vejamos essa distorção:

“O Evangelho de Judas dá uma visão diferente do relacionamento entre Jesus e Judas, oferecendo novas compreensões do discípulo que traiu Jesus. Ao contrário dos relatos dos evangelhos canônicos de Mateus, Marcos, Lucas e João, em que Judas é retratado como um vil traidor, esse recém-descoberto evangelho retrata Judas agindo a mando de Jesus, quando o entregou às autoridades.” [2].

Não devemos nos surpreender. Como Jesus Cristo nos advertiu: “E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.” [Mateus 24:11] Mas a fonte dessas enganações não é meramente a mente e a imaginação caprichosas do homem. Em vez disso, é “a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo.” [Apocalipse 12:9] E precisamos discernir as táticas do Maligno! Efésios 6:10-18, que delineia as principais verdades na Armadura de Deus, inclui este lembrete:

“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes.”

Nove fragmentos despedaçados desse “Evangelho de Judas” foram recentemente traduzidos para o inglês. Eles incluem algumas palavras estranhas com significados gnósticos incomuns, como éons. Para a maioria das pessoas, essa palavra pode significar longos períodos de tempo. Para os gnósticos, mais provavelmente ela sugere os deuses masculinos/femininos dentro de uma hierarquia espiritual oculta.

Algumas das afirmações mais legíveis estão publicadas em www. nationalgeographic.com. Esse sítio na Internet apresenta o manuscrito como “O relato secreto da revelação de Jesus em conversa com Judas Iscariotes durante uma semana, três dias antes de celebrar a Páscoa.” [3] Nesse falso “evangelho”, as palavras abaixo foram supostamente proferidas por ‘Jesus’ ao seu amigo Judas.

“Afasta-te dos outros e te contarei os mistérios do reino. É possível que tu o alcances, mas sofrerás muito. Na visão eu me vi enquanto os doze discípulos me apedrejavam e me perseguiam severamente.”

“Eleva os teus olhos e olha para a nuvem, para a luz dentro dela e para as estrelas em volta. A estrela que dirige o caminho é a tua estrela. Judas elevou seus olhos e viu a nuvem luminosa, e entrou nela.” [4].

O bispo Irineu, um respeitável teólogo do segundo século, que foi discípulo do mártir Policarpo, estava familiarizado com esse falso “evangelho”. Para advertir a igreja primitiva contra esse falso ensino, ele escreveu um livro intitulado Contra as Heresias. Ele inclui esta asserção:

“Eles declaram que Judas, o traidor, estava totalmente familiarizado com essas coisas, e que ele sozinho, conhecendo a verdade como os outros não conheciam, realizou o mistério da traição; por ele todas as coisas, tanto terreais quanto celestiais, foram assim lançadas na confusão. Eles produzem uma história fictícia desse tipo, que chamam de Evangelho de Judas.” [5].

Ao contrário de Irineu, muitos “eruditos bíblicos” contemporâneos aderiram à enganação. Afirmando conhecer a Deus, eles traem os ensinos de Deus. Assim, quando a The National Geographic Society selecionou uma junta de consultores para avaliar os fragmentos legíveis do manuscrito, esses consultores ficaram emocionados. A nova história se adequa à sua busca por munição contra a verdadeira Palavra de Deus. Considere alguns dos comentários deles:

Bart D. Ehrman chefia o Departamento de Estudos Religiosos da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill. Ele diz: “O reaparecimento do Evangelho de Judas estará entre as grandes descobertas da antigüidade cristã… Ele retrata Judas de um modo bem diferente de qualquer coisa que nós anteriormente conhecíamos. Ele não é o discípulo maligno e corrupto de Jesus, que se deixou inspirar pelo diabo e traiu seu mestre; mas, ao contrário, é o amigo mais íntimo de Jesus, aquele que compreendia Jesus melhor do que qualquer outro discípulo.. O evangelho tem uma compreensão totalmente diferente de Deus, do mundo, de Cristo, da salvação, da existência humana…”

Marvin Meyer, diretor do Projeto dos Textos Mágicos Coptas na Claremont Graduate University, é um membro do Seminário Jesus e um celebrado erudito em gnosticismo. Ele diz: “O evangelho de Judas pode ser datado, com alguma certeza, para a metade do segundo século. O evangelho é assim uma fonte primitiva para o nosso conhecimento de um importante movimento místico dentro do cristianismo primitivo e do judaísmo, a Escola Gnóstica Sethiana do pensamento religioso.”

Elaine Pagels escreveu diversos livros e artigos sobre o gnosticismo, incluindo Beyond Belief: The Secret Gospel of Thomas. Ela é membro da Força-Tarefa em Religião Progressiva na América, e recebeu uma bolsa Rockefeller Fellowship. Ela diz: “Como o Evangelho de Tomé… o Evangelho de Judas oferece novas e surpreendentes perspectivas sobra as histórias familiares dos evangelhos. Essas descobertas estão mudando o modo como compreendemos o início do cristianismo.”

Gregor Wurs, um professor católico na Universidade de Augsburg, na Alemanha, é membro da junta editorial da série Nag Hammadi e Estudos Gnósticos Maniqueístas. Ele diz: “Se o Evangelho de Judas… pode ser convincentemente identificado como sendo uma tradução copta do Evangelho de Judas, originalmente escrito em grego, que o bispo Irineu mencionou por volta do ano 180 em seu livro Contra as Heresias, ele será uma etapa importante no estudo do gnosticismo antigo.” [6].

Stephen Emmel é professor no Instituto de Egiptologia e Coptologia na Universidade de Münster. Ele diz que a recuperação desse antigo manuscrito oferece uma “oportunidade extraordinária para obtermos uma compreensão mais profunda do pensamento e das percepções de nossos ancestrais. Eventualmente, o conhecimento que obteremos terá, espero, alguma influência positiva no futuro da humanidade…”

Não acredite nisso! Vale a pena repetir a advertência de Mary Ann Collings em seu artigo sobre O Código Da Vinci:

“Talvez você esteja dizendo para si mesmo: “Nenhuma pessoa racional levará esse tipo de coisa a sério.’ Isso é exatamente o que um líder evangélico pensou — até que começou a conversar com as pessoas que tinham lido [as sugestões gnósticas em] O Código Da Vinci. Ele descobriu que o livro endurece o coração das pessoas incrédulas que não são cristãs e afasta os buscadores honestos do cristianismo. O livro até fez alguns cristãos se tornarem confusos e desiludidos.” [7].

Não é maravilha! Em nossa cultura pós-moderna — que confia nas experiências místicas mais do que na imutável Palavra de Deus — poucos conseguirão resistir à matança atual das mentiras sedutoras. Deus nos disse que isso iria acontecer:

“A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.” [2 Tessalonicenses 2:9; ênfase adicionada].

Notas Finais

1. O Evangelho Gnóstico de Tomé (The Gnostic Gospel of Thomas) em http://www.gnosis.org/thomasbook/intro.html e em http://www.gnosisonline.org/Teologia_Gnostica/O_Evangelho_de_Tome.shtml

2. The Lost Gospel, em http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/

3. Documento, pág. 33 em http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/document.html

4. Ibidem, pág. 35 http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/document.html e 57 http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/document.html.

5. http://www.tertullian.org/rpearse/manuscripts/gospel_of_judas/#Jan2001

6. Codex Advisory Panel em http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/about_profiles.html

7. Mary Ann Collins, “O Código Da Vinci e Outras Embromações”

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca depositou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Se desejar visitar o site “The Cutting Edge”, dê um clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autora: Berit Kjos (Kjos Ministries)

Veja mais em Jesus Cristo

{jacomment on}
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Deixe um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Right Menu Icon
%d blogueiros gostam disto: