Estudos Bíblicos Estudos da Semana Últimas Notícias

O desafio de largar as redes

O desafio de largar as redes
Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Há mais de dois mil anos atrás, existia uma pequena cidade. Ali, cada família ganhava seu sustento por meio do ofício aprendido em família. Uns eram pescadores, outros era carpinteiros e outros trabalhavam no campo. O sr. Zebedeu era especialista em trazer peixes para a comunidade e logo tratou de ensinar o mesmo para seus filhos Tiago e João. Todos os dias eles acompanhavam o paie aprendiam como dar nó, como içar e puxar a rede na hora certa. A rotina da vida cotidiana corria bem, até que o convite de um homem muda toda a história de Tiago, João, Zebedeu e toda comunidade.

A pequena história descrita acima é mais uma forma de aproximar realidades do que narrar o fato com exatidão, contado na bíblia em Marcos, capítulo 1, versículo 19 e 20. Percebemos agora que a rotina de uma família que trabalhava junta é interrompida por um simples, mas irresistível convite. Como eles, somos convidados a participar da obra respondendo o nosso chamado.

O desafio de largar as redes, como Tiago e João, é mais que real em nosso tempo, mas igualmente necessário.

Receba Estudos no Celular!

Reconhecendo o chamado de Deus

O chamado de Deus é emocionante, mas igualmente aterrorizante e conflituoso para nós. É o contrário de segurança, de estabilidade e controle. E talvez, por isso, nos sentimos tão inseguros. Mas quando compreendemos a nobreza da missão, o nosso coração se abre para o novo. Só assim, começamos a viver a vontade de Deus.  Refletindo sobre o texto, vamos expor quatro características que marcam um verdadeiro chamado.

  • O chamado de Jesus é dinâmico

Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado. (Tiago 4:17)

Quando falamos que o chamado de Jesus é dinâmico, isso significa que ele abrange todas as áreas, dons e talentos. O chamado está na ciência, na política, na responsabilidade social, na cidadania, na vida cotidiana e na vida espiritual. O chamado está na prática diária do bem que aprendemos dEle todos os dias. Somos chamados a fazer grandes coisa que começam pelos pequenos detalhes.

Não é preciso esperar a ordenação pastoral para cuidar da saúde espiritual de nossa família. Não é preciso ser escolhido como ministro de louvor para adorar. Não é preciso ser político para cobrar a justiça social tão bem explicada no livro de Tiago.

Se a essência de Deus estiver em nosso coração, nas atividades cotidianas, cumpriremos o nosso chamado.

  • O chamado pode nos tirar da zona de conforto

E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.” (Mateus 8:20)

Os discípulos de Jesus experimentaram essa incerteza quando começaram a propagar as boas novas. Quando falamos que o chamado pode nos tirar da zona de conforto, retornamos a história de Tiago, João e Zebedeu. É preciso estar com o coração alinhado à vontade de Deus para receber as mudanças e desafios de coração aberto.

  • O chamado é centrado em Cristo

Não existe chamado que venha de uma fonte diferente de Jesus. Quando Ele chama os discípulos, Ele os chama para segui-lo. Nesse sentido, não há chamado sem a participação de Jesus. O projeto de Deus começa em Deus, se desenvolve por meio de Deus e tem como fim a glorificação de Deus. Somos apenas ajudantes em uma causa muito maior. Por isso, precisamos estar atentos às tentações do ego. A glória é sempre dele e nunca nossa.

  • O próprio Deus nos capacita

Da mesma forma que os pescadores Tiago e João foram capacitados, nós também somos. Nada que tenhamos feito, nenhum título que tenhamos alcançado são capazes de nos fazer merecedores deste chamado.

“O Deus que disse: “Que a luz brilhe na escuridão!” é o mesmo Deus que fez com que a sua luz brilhasse nos nossos corações. Ele fez isto para que, com essa luz, pudéssemos conhecer a glória de Deus que brilha no rosto de Cristo. Porém nós, que temos este tesouro de Deus, não somos mais do que vasos de barro que o guardam, para mostrar que o poder supremo pertence a Ele e não a nós.” (2 Coríntios 4.6-7)

  • O chamado abre nosso olhos e mentes

O chamado nos tira de nossas medíocres aspirações e nos mostra que há algo muito maior do que nós mesmos. Tiago e João, por exemplo, deixaram de pescar peixes para mudar vidas pelo poder de Deus. O chamado de Cristo é empoderador, pois nos leva adiante, transforma nossa forma de pensar e muda o nosso coração.

Se você ainda está tentando tomar o controle de sua própria vida, descubra que o próprio Deus tem planos muito maiores para você. Maiores, inclusive, do que você pode imaginar. Afinal, é Ele quem sabe os pensamentos que tem sobre nós; pensamentos de bem e não de mal.

Se podemos confiar nesse Deus, por que continuar com as redes na mão. Lance as redes na mão de quem pode fazer infinitamente mais. Lance as redes nas mãos de Deus.

Fonte: Hélio Barros Leite

Postagem Original:

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Right Menu Icon