Eis-me Aqui

Estudos Bíblicos - Site: Eis Me Aqui

Apostasia – O declínio da fé

Estudo Bíblico sobre a apostasia.

“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência”. – (I Timóteo 4:1-5)

I. DEFINIÇÃO DE APOSTASIA: A palavra apostasia deriva-se do seguinte termo grego: (απόστασις – apóstasis). Cujo sentido nos perpassa as seguintes conotações: abandono da fé outrora professada, profanação do sagrado dantes venerado, e rebeldia contumaz aos valores espirituais. Em fim, é uma forma de deserção dissidente. Convém salientar que não se trata meramente de um simples afastamento de convívio ou distanciamento dos compromissos. Em suma, a apostasia é uma resignação abdicada e resoluta da graça divina.

II. ASPECTOS DA APOSTASIA: Segundo alguns teólogos, existem dois aspectos distintos da apostasia, os quais são relacionados como: “Discrepância teológica e desvio moral”. Vejamos:

A. A apostasia teológica: É a rejeição total ou parcial da sã doutrina, por meio de deturpações levianas e divergências inconsequentes aos ensinamentos sagrados.

Texto Bíblico: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. (2 Tm 4:3 – 4).

Passagens bíblicas sobre apostasia teológica: (I Tm4. 1; 2 Tm4.3; II Pe 2:1-3; II Pe 3.16, Jd 17-19 ).

B. A apostasia moral: É a hipocrisia instaurada no coração de determinados indivíduos que professam por meio de suas palavras que crê em Deus, no entanto o nega com suas obras. Apostatar moralmente é desviar-se do caminho ou caminhar desleixadamente.

Texto Bíblico: “Confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra”. (Tt 1:16).

Passagens bíblicas sobre a apostasia moral: (Is 29.13; Mt 23. 25-28; Rm 6.15-23; 8. 6-13; II Pe 2.22).

III. CONSIDERAÇÕES DA APOSTASIA:

A. FATORES QUE PROMOVEM A APOSTASIA NO MUNDO:

1 -Consequências dos últimos tempos:

“Ora, o espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé,” (I Tm 4.1a).

2 - Influencia maligna no mundo:

“… por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”. (I Tm 4.1b).

3 - Hipocrisia de homens que ensinam mentiras. (I Tm 4.2).

“Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada” (I Tm 4:2).

4 – Coração perverso e incrédulo:

“Cuidado, irmãos, para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo, que se afaste do Deus vivo”. (Hb 13.2).

5 – Aumento da iniquidade que esfria o amor:

“por se multiplicar a iniquidade no mundo o amor de muitos se esfriará” (Mt 24.12).

6 – Falsas ciências ou contradições do saber:

“ Timóteo, guarda o depósito que te foi confiado, evitando as conversas vãs e profanas e as oposições da falsamente  chamada ciência; a qual professando-a alguns, se desviaram da fé”.(I Tm 6.20,21).

B.MOTIVOS QUE INDUZ ALGUNS A APOSTATAREM DA FÉ:

Ausência de conhecimento: (Os 4.6);

Falta de firmeza: (II Pe 3. 17,18);

Más companhias: (I Co 15.33);

Consciência cauterizada. (I Tm 4.2b).

Abando do primeiro amor: (Ap 2.4-5);

Avareza que provoca o desvio da fé: (I Tm 6.9-10; II Pe 2.1-3);

Torpes ganâncias: (Tt 1.11);

Soberba que corrompe o entendimento: (I Tm 6. 3-5);

Vaidades de pensamentos e dureza de coração: (Ef 4.17-19);

Resistência à verdade: (II Tm 3.8);

Amor ao presente século: (II Tm 4.10).

C. CONSEQUÊNCIAS DA APOSTASIA:

Naufrágio na fé e corrupção: (I Tm 1.19; Jd 10);

Decadência e perca da graça: (Gl 5.4);

Perecerão no engano: (II Ts 2. 10);

Abandono total da parte de Deus: (Mt 7.22-23);

Serão entregues a satanás para castigo: (I Tm 1.18-20);

Sofrerão severa punição: (Ap 22.18,19);

Trevas eternas: (Jd 10-13; II Pe 2.17);

Juízo Divino: (Jd 14-16);

Segunda morte: (Ap 21.8);

Condenação e destruição: (II Pe 2.12).

D. COMO DEVEMOS REAGIR DIANTE DAS APOSTASIAS?

Devemos permanecer firme no que aprendemos: (II Tm 3.14).

Devemos examinar a nossa fé: (II Cr 13.5);

Devemos resistir firmes na fé: (I Pe 5. 9);

Devemos perseverar na verdade até o fim: (Mt 24.13);

Devemos viver sobriamente: ( II Tm 4. 1-5);

Devemos fugir das apostasias: ( Jr 51.45; Ap 18.4);

Devemos cuidar da sã doutrina: (I Tm 4.15,16; II Ts 2.15);

Devemos combater firme o bom combate: (I Tm 1.18);

Devemos manter a fé e a boa consciência (I Tm 1.19, I Tm 1.5);

Devemos ensinar somente o que convém a sã doutrina (Tt  2.1).

E. COMO DEVEMOS REAGIR DIANTE DOS APOSTATAS?

Devemos tentar cala-los (Tt 1. 10,11);

Admoesta-los a não ensinar outras doutrinas: (I Tm 1.3,4);

Reaprendê-los severamente: (Tt 1.13);

Evita-lo depois de exorta-lo e admoesta-lo. (Tt 3.10,11);

Não prestar-lhes atenção: (Tt 1.14);

Precisamos nos guardar dos tais (II Tm .15);

Evitar participar da comunhão com os tais: (Ef 5.11,12);

Afastar-se dos mesmos: (Rm 16.17; II Ts 3.6; I Tm 6. 3-5; II Tm 3.5);

Não devemos recebê-los, nem muito menos os saudá-los ( II Jo 1.10,11);

Não devemos nos associar com os mesmos: (II Ts 3.14; I Co 5. 11-13).

Apostasia é uma realidade instaurada no mundo por meio das forças antagônicas. E, lamentavelmente intensificada no decorrer dos tempos através dos corações pérfidos que visam às vãs jactâncias da ostentação humana, ignorando por vez, a revelação divina como manual de vida e segurança eterna. Jesus prevendo tal degradação nos deixou a seguinte incógnita: “… Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?”. (Lc 18.8b).

autor

Sidney Osvaldo Ferreira

Pastor presidente da Igreja Batista Evangelizadora, em Paulo Afonso - BA. Teólogo, Filósofo e Administrador. Casado com a nutricionista Vanessa Cristina. Contato virtual: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Veja mais em Fim dos Tempos Apocalipse

Você está aqui: Página Inicial Estudos Bíblicos Apostasia – O declínio da fé