Cidadania e Política Estudos Bíblicos Estudos da Semana Teologia Sob Medida Últimas Notícias Usos e Costumes Bíblicos

Joyce Meyer afirma que fazer tatuagem não é pecado: “Santidade não é legalismo”

Joyce Meyer afirma que fazer tatuagem não é pecado: “Santidade não é legalismo”
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Segundo a escritora norte-americana, algumas pessoas têm confundido santidade com regras.

Faça Sua Parte - Compartilhe!

O uso das tatuagens continua sendo um dos temas que mais divide opiniões entre os cristãos. Diante disso, a escritora norte-americana Joyce Meyer foi categórica durante uma recente conferência nos Estados Unidos: fazer tatuagens não é pecado.

“Santidade não é legalismo”, declarou Meyer, observando que a mentalidade religiosa confunde o conceito de santidade com regras e regulamentos que não são exigidos pela Bíblia.

Um dos principais argumentos que apontam contra o uso de tatuagens é o texto de Levítico 19:28, que diz: “Não façam cortes em seus corpos por causa dos mortos, nem tatuagem em si mesmos” (NVI).

Receba Estudos no Celular!

Em defesa das tatuagens, Meyer citou Isaías 44:5, que diz: “Um dirá: ‘Pertenço ao Senhor’; outro chamará a si mesmo pelo nome de Jacó; ainda outro escreverá em sua mão: ‘Do Senhor’, e tomará para si o nome Israel”.

Ela ainda acrescentou que Deus também fez marcas em si mesmo, com base em Isaías 49:16: “Veja, eu gravei você nas palmas das minhas mãos; seus muros estão sempre diante de mim”.

“A Bíblia diz em Isaías 49 que Deus tem uma imagem sua tatuada na palma da mão”, afirmou. “Estou quase fazendo uma tatuagem. Eu acho que poderia fazer isso para empurrar todas as pessoas religiosas para fora do penhasco e acabar logo com isso”.

Meyer admitiu que, no primeiro momento, seu marido não cedeu à essa visão, mas eles chegaram à conclusão de que esta era uma postura religiosa decorrente do legalismo.

“Eu vivi na escravidão do legalismo. Tudo no legalismo é sobre o que você não pode fazer. Me deixe dizer uma coisa: não é chato servir a Cristo. É muito divertido e há muita coisa que você pode fazer e não apenas isso, você pode desfrutar de tudo isso”, disse ela.

“Não podemos olhar para o exterior de alguém e decidir por nós mesmos que ele é uma pessoa má. É por isso que muitas pessoas hoje não querem nada com a igreja, porque tudo o que elas recebem é crítica e julgamento”, concluiu.

Por outro lado, Will Honeycutt, professor da Liberty University, acredita que embora “a Bíblia não proíba explicitamente as tatuagens”, os cristãos devem lembrar que “a Bíblia tem uma visão elevada do corpo como obra de Deus, que não deve ser desfigurada”.

Além disso, ele argumentou, não se deve fazer uma tatuagem por rebelião. “Nosso principal motivo para qualquer coisa que façamos deve ser glorificar a Deus”, destacou Honeycutt. “Você está procurando direcionar os pensamentos das pessoas para Deus ou para si mesmo?”.

Fonte: Guiame

Hotel em Promoção - Caraguatatuba