Cidadania e Política Notícias sobre Israel Últimas Notícias

ONU contraria Trump e tenta impor a criação de Estado palestino

ONU contraria Trump e tenta impor a criação de Estado palestino
Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Após o encontro histórico, que promete mudar as relações entre os Estados Unidos e Israel, a possibilidade de se entregar parte do território israelense e dividir Jerusalém parece ter ficado mais distante.

Mas a ONU decidiu, nesta quinta-feira, mandar um recado para o presidente Donald Trump. O enviado das Nações Unidas para o Oriente Médio, Nickolay Mladenov, afirmou ao Conselho de Segurança da instituição que “a solução de dois Estados continua sendo o único caminho para conseguir as legítimas aspirações nacionais dos dois povos”.

A resposta veio menos de 24 horas após o presidente americano cogitar outras fórmulas, dando a entender que mudará drasticamente a política externa dos EUA. Sua declaração que a paz não passaria, necessariamente, pela criação de um Estado palestino causou tumulto no mundo diplomático.

Receba Estudos no Celular!

Mladenov reassegurou que os “eventos recentes” em torno do conflito devem preocupar todo o mundo e advertiu contra fórmulas pouco definidas para tentar solucionar o conflito. Afinal, a ideia de dois Estados conta com o respaldo praticamente unânime da comunidade internacional e vem sendo imposta pela ONU há décadas.

O pronunciamento do diplomata ecoa apenas a posição do novo secretário-geral da ONU, António Guterres, o qual já tinha defendido que a criação de um Estado palestino é “a única solução”. Em visita recente ao Cairo, o português declarou: “É preciso fazer todo o possível para realizar esta solução”.

A postura oficial das Nações Unidas é que Israel precisa parar com a expansão dos assentamentos em territórios reclamados pelos palestinos.

Nesta quinta-feira, o Conselho de Segurança analisa o conflito em uma reunião a portas fechadas. Ainda assim, embaixadores de vários países presentes na reunião demonstraram apoio à criação de um Estado palestino.

O Conselho de Segurança, formado por 15 países, é responsável pelas questões internacionais relacionadas à paz e segurança, além de recomendar a admissão de novos Estados-membros. Isso pode significar que a Palestina, atualmente um estado-observador, possa receber o status de país-membro em breve. Com informações das agências e YNet

Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Eis-me Aqui