Últimas Notícias

Justiça do Rio ordena que Netflix retire filme do Porta dos Fundos com ‘Jesus gay’

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!


O desembargador que concedeu a liminar para retirada do filme destacou que a decisão é ‘mais adequada e benéfica’ para a sociedade brasileira.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ – RJ) ordenou que a produtora Porta dos Fundos e a plataforma de streamming Netflix terão de retirar do ar o filme “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”.

O filme gerou polêmica no final de 2019, ao retratar Jesus e outros personagens bíblicos de forma desrespeitosa. No roteiro, por exemplo, Maria é adúltera e Jesus volta dos dias de tentação no deserto com um “namorado”, que posteriormente se revela como Lúcifer.

Receba Estudos no Celular!

Além de uma petição com mais de 2,3 milhões de assinaturas, exigindo a retirada do filme, a Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura entrou com uma ação, também exigindo a retirada do filme. Em primeira instância, o pedido havia sido negado.

Agora, a Justiça do Rio está ordenando que o filme seja retirado do ar. Segundo o desembargador Benedito Abicair, da 6ª Câmara Cível, a decisão de conceder a liminar para a retirada do filme se justifica pelo fato do Brasil ser de maioria cristã.

“Por todo o exposto, se me aparenta, portanto, mais adequado e benéfico, não só para a comunidade cristã, mas para a sociedade brasileira, majoritariamente cristã, até que se julgue o mérito do Agravo, recorrer-se à cautela, para acalmar ânimos, pelo que concedo a liminar na forma requerida”, disse ele em parte de sua conclusão.

O desembargador também criticou a forma como os comediantes do Porta dos Fundos se posicionaram diante da repercussão negativa do “Especial de Natal”. Segundo Abicair, eles agiram com “agressividade e deboche”.

“Destaco, ainda, que a primeira Agravada não foi centrada e comedida ao se manifestar, nas redes sociais, conforme transcrito nas razões da ora Agravante, pois, ao meu ver, poderiam justificar sua ‘obra’ através de dados técnicos e não agindo com agressividade e deboche. Maior comedimento possibilitaria, talvez, debate em nível mais elevado, sem ferir, acintosamente, suscetibilidades”, disse ele, acrescentando que “toda ação provoca uma reação” em alusão ao ataque à sede da produtora no Rio de Janeiro.

Fonte: Guiame.com.br

Postagem Original: https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/justica-do-rio-ordena-que-netflix-retire-filme-do-porta-dos-fundos-com-jesus-gay.html

Hotel em Promoção - Caraguatatuba