Últimas Notícias

Durante pregação em mesquita, clérigo muçulmano diz que o “fim de Israel está próximo”

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!


A sentença, feita por um pregador não identificado, foi declarada em um sermão público que incitava os palestinos à Jihad.

Em um sermão transmitido pela TV AP, um pregador não identificado pediu aos palestinos que travassem guerra contra Israel, alertando o Estado judaico de que “seu fim, se Deus quiser, está próximo”.

“A opressão não vai durar, e esta etapa está destinada a passar. A ocupação (isto é, Israel) judaizou os locais sagrados e os contaminou, e continua a fazê-lo … Este é um aviso para a ocupação de que seu fim, se Deus quiser, está próximo”, disse.

Receba Estudos no Celular!

O pregador citou o começo de um verso do Alcorão cuja continuação pede que a guerra “aterrorize o inimigo de Alá”.

“Prepare-se para eles qualquer força e cordas de cavalos que puder, para aterrorizar o inimigo de Alá e seu inimigo, e outros além deles que você não conhece; Deus os conhece. E tudo o que você gasta no caminho de Alá será pago integralmente; você não será prejudicado.” [Alcorão 8:60]

O versículo, que é conhecido por ser um chamado à Jihad (que em árabe significa “luta”) usado no contexto atual está identificando claramente os israelenses como “os inimigos de Alá” a serem combatidos.

As palavras citadas pelo pregador imploram aos palestinos que usem “todos os meios de poder” contra Israel. O pregador enfatizou que agora não é um tempo apenas para “orações”, mas um tempo para agir:

“As religiões divinas e as convenções e costumes internacionais – todas elas nos permitem nos defender … O oprimido – ele pode se defender … Não há outra opção a não ser tomar iniciativa. Não vamos apenas orar e dizer: ‘A ocupação (ou seja, Israel) passará graças às orações’. Que ninguém me entenda assim. Não há escolha a não ser tomar todos os tipos de iniciativa”, pregou.

Citando ainda o Alcorão, disse: “E prepare contra eles tudo o que puder do poder” [Alcorão 8:60].

“Dizemos à ocupação que todo tipo de poder é permitido ao povo palestino para se defender, defender sua terra, defender o poder. Vale do [Jordão], para defender Jerusalém, para defender Al-Aqsa, para defender os locais sagrados, para defender a água, para defender o dinheiro dos impostos que está sendo mantido, para defender todos os nossos direitos roubados”, falou.

Na íntegra, o versículo do Alcorão citado pelo pregador é um chamado explícito à guerra, escreveu a pesquisadora Nan Jacques Zilberdik, do Palestinian Media Watch (PMW), um instituto de pesquisa israelense sem fins lucrativos conhecido internacionalmente por sua pesquisa aprofundada da sociedade palestina sob uma ampla gama de perspectivas.

O texto diz: “E prepare contra eles tudo o que puder do poder e dos corcéis da guerra pelos quais possa aterrorizar o inimigo de Alá e seu inimigo e outros além daqueles a quem você não conhece [mas] quem Alá conhece. E tudo o que você gasta na causa de Alá será totalmente pago a você, e você não será prejudicado.” [Alcorão 8:60, tradução internacional de Sahih].

A Irmandade Muçulmana – que não reconhece o Estado de Israel e cujo ramo palestino é a organização terrorista Hamas – se refere a esse verso específico do Alcorão em seu logotipo com a palavra “preparar” sob as duas espadas.

Fonte: Guiame.com.br

Postagem Original: https://guiame.com.br/gospel/israel/durante-pregacao-em-mesquita-clerigo-muculmano-diz-que-o-fim-de-israel-esta-proximo.html

Hotel em Promoção - Caraguatatuba