Cidadania e Política Últimas Notícias

Canal Terça Livre está de volta, após decisão judicial (veja o vídeo)

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

O canal de notícias “Terça Livre” voltou a operar no YouTube depois que a plataforma resolveu punir a empresa, em 04 de fevereiro, por, segundo o jornalista Allan dos Santos, o canal ser alvo da “maior e mais orquestrada operação contra a liberdade de expressão e de imprensa da história recente do Brasil”.

Um dos motivos mais graves citados pelo jornalista seriam os mandados de busca e apreensão emitidos pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que fazem parte do famigerado inquérito das Fake News.

A delegada Denisse Dias Ribeiro, da Polícia Federal, encaminhou ao ministro um relatório que demonstra não ter encontrado elementos suficientes para indiciar as pessoas indicadas no inquérito.

Receba Estudos no Celular!

Os autos estão com a Procuradoria-Geral da República (PGR), que vai analisar as medidas cumpridas. A PF não pediu mais prazo, nem propôs novos caminhos, indicando ter terminado sua parte nesta apuração.

Allan acredita que o canal está sendo prejudicado pelo inquérito infinito e disse:

“Qualquer outra plataforma de streaming fará a mesma coisa conosco. Por isso que continuaremos a fazer nossos Boletins do jeito que der até que tenhamos a nossa própria plataforma, que custa muito caro”, pontua.

Em nota, a assessoria de imprensa do Google, responsável pela administração do YouTube, afirmou que os conteúdos publicados na plataforma precisam seguir diretrizes da comunidade e que “conteúdos suspeitos”, denunciados no site, são revisados por sistemas inteligentes e humanos, gerando ações imediatas.

“Caso uma conta tenha sido restringida na plataforma ou impossibilitada de usar algum dos nossos recursos, o criador não poderá usar outro canal para contornar essas penalidades. Essa regra se aplicará a todo o período em que a restrição estiver ativa. Consideramos a violação dela um descumprimento dos nossos Termos de Serviço, o que pode levar ao encerramento da conta”, diz o texto.

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo determinou, no dia 12, que o Google reativasse os canais do “Terça Livre” do YouTube por entender que era “desproporcional” a decisão.

“A remoção das contas na plataforma YouTube se mostra desproporcional, violando a garantia constitucional da liberdade de expressão e de informação”, disse o desembargador Mathias Coltro.

E completou:

“Na dita plataforma digital, há 06 anos, com mais de 1 milhão de inscritos e 8.000 membros assinantes, além de contar com uma equipe de 50 funcionários e ter inúmeras despesas para sua manutenção, de forma que a simples exclusão das contas se revela medida por demais drástica”, concluiu o magistrado.

Confira o vídeo:

Em tempos de “censura”, precisamos da ajuda do nosso leitor.

Agora você pode assinar o Jornal da Cidade Online através de boleto bancário, cartão de crédito ou PIX.

Por apenas R$ 9,99 mensais, você não terá nenhuma publicidade durante a sua navegação e terá acesso a todo o conteúdo da Revista A Verdade.

É simples. É fácil. É rápido… Só depende de você! Faça agora a sua assinatura:

https://assinante.jornaldacidadeonline.com.br/apresentacao

Fonte: https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/27482/canal-terca-livre-esta-de-volta-apos-decisao-judicial-veja-o-video

Hotel em Promoção - Caraguatatuba