Perguntas sobre Jesus Cristo

Vencendo o Estresse – Parte II

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Luiz Fernando

CONTINUAÇÃO

a) 3a Fase – Esgotamento

Receba Estudos no Celular!

Nesta fase o organismo já tem consumido as forças de reservas e deixa de lutar, entrega-se, aparecem agora verdadeiros colapsos, enfermidades e não sintomas. Enfermidades psicossomáticas.

Em nossos dias considera-se que inclusive alguns tipos de câncer poderiam ter origem em um componente nervoso/emocional. O câncer é um fenômeno multicausal – não há apenas um fator que o provoque, alguns traumas psicológicos poderiam contribuir notavelmente. Este seria o caso de câncer de mama na mulher, que está significativamente associado a certas personalidades depressivas de tipo crônico. São mulheres que tem sofrido muito ao longo da vida, especialmente reações de perda (morte/separação).

A manifestação mais típica do esgotamento é a depressão.

Caracteriza-se não tanto por uma alteração do humor (tristeza/vontade de chorar) como em outras formas de depressão, senão melhor por uma sensação de total incapacidade. A pessoa se sente abatida, incapaz de ler, estudar, sua vontade é de estar só, de não fazer nada. A depressão por esgotamento traduz muito bem a esta perda de reservas do organismo. É um corpo que declara moratória. Tem tido que trabalhar tanto e sem trégua alguma, que agora sua forma de protestar é uma moratória para a vida. (Pastor, cuidado com o excesso de atividade eclesiástica). Um organismo esgotado é muito mais exposto a qualquer enfermidade, inclusive do tipo infeccioso. Isto é um estresse não tratado.

b) Causas do Estresse

Causas Exteriores

O Barulho

O Dr. Pierre Vache afirma: “o ruído é o inimigo número 1 do homem moderno”.

Com muita freqüência é responsável por alterações digestivas, náuseas, transtornos sexuais e intelectuais.

A Pressa

A luta contra o relógio.

A sociedade hoje nos obriga a um ritmo quase enlouquecedor, vertiginoso. Mais que viver, hoje se corre. Um acontecimento sucede a outro como se atropelasse, enchendo nossas mentes de experiências que não podemos saborear nem assimilar por falta de tempo.

No dia a dia o desgaste emocional é muito alto. Sentimo-nos fatigados depois de um dia de trabalho e sob a pressão do relógio, esgotamos e sentimo-nos mentalmente intoxicados.

Trabalhar contra o relógio exerce efeitos de veneno para a saúde.

Por esta razão o psiquiatra Jung disse: “A pressa não é do diabo. Ela é o diabo”.

A Velocidade

Hoje cultuamos a velocidade. No fundo, a pressa e a velocidade são expressões de uma realidade mais profunda; a agressividade. A falta de tempo para escutar alguém e a rapidez dos encontros, são sinais da nossa agressividade interior. Não encontramos tempo para nós mesmos. Não meditamos mais e, se falar em oração, aí sentimo-nos culpados. (Vivi este ritmo alguns anos atrás quando trabalhava em uma empresa bancária: fui a um enterro às 9h – visitei um cliente às 11h – almocei com outro às 13h e estava visitando outro às 15h e havia uma reunião à tarde para avaliar a qualidade dos empréstimos – neguei esta última).

Causas Interiores

Precisamos olhar para dentro de nós e contarmos com a ajuda do Espírito Santo.

A Preocupação Excessiva com Nossa Auto-Imagem

Que dirão de mim? Que pensarão os outros? Tem pessoas que possuem necessidade constante de agradar aos outros, de que lhe aplaudam. Isso leva a ter dificuldades em dizer não. O estresse campeia largamente neste terreno.

Perfeccionismo

O perfeccionismo compulsório. A pessoa tem a impressão que as coisas podem ser feitas de um modo sempre melhor e sofre tensão por causa disso. Existe diferença entre agradar a Deus e aos outros.

Trabalho como Fuga

Para tais pessoas, o trabalho é uma maneira de calar as vozes interiores que surgem nos momentos de descanso. Para evitar preocupações, ocupam-se demais. Por isso, tem pessoas incomodadas com feriados prolongados ou férias.

Estresse Infantil

A criança passa por adaptações desde que nasce. A saída do útero materno (ausência da mãe), a troca de alimentação do leite para alimentos sólidos, escola, aprendizagem de línguas, esportes. O importante é agir com bom senso e não sobrecarregá-la com muita atividade.

A entrada na escola pode significar um ponto de estresse se as expectativas dos pais forem muito altas. É constatado que nos primeiros 6 meses de escola as crianças sofrem de gripes constantes e problemas de vias respiratórias, devido aos contínuos estados de tensão a que são submetidas. Com o passar do tempo, podem surgir também dificuldades de aprendizagem, enxaquecas, sono agitado com bruxismo. O estresse pode alterar a secreção do hormônio do crescimento.

“Crianças estressadas podem, assim, ter perda de peso e crescer mais lentamente do que o normal” Solange Saboya psicoterapeuta infantil da clínica de medicina holística de São Paulo.

A 2a maior causa de morte entre os adolescentes paulistas é o estresse. A primeira é o trânsito.

III – ADMINISTRANDO O ESTRESSE

Não se pretende anular o estresse, mas administrá-lo, pois anulá-lo seria viver uma vida sem sabor. Há o estresse positivo e o negativo (eustresse/distresse).

a) Alguns Conselhos Práticos

1- faça do seu tempo um aliado e não um senhor

2- junte-se a pessoas agradáveis

3- relaxe de hora em hora

4- faça algum tipo de exercício

5- não permita que o trabalho domine sua vida

6- se o seu peso incomodar, reduza-o e mantenha-o num nível agradável

7- preserve suas liberdades pessoais

8- encontre tempo todos os dias para ficar sozinho e pensar

9- tenha passatempos relaxantes (coleções, leituras leves, hobbies)

10 – abra-se a novas experiências

11 – reduza ou elimine o hábito de ver televisão

Fonte: (Karl Albrecht – Professor da Universidade da Califórnia)

b) A Terapia da Família

Diminuir o grau de tensão dentro de casa. A psicologia nos ensina que um fator chave para diminuir o impacto destes eventos estressantes é a presença de uma pessoa ao lado.

Esta companhia atua como amortecedor que não soluciona o problema, mas diminui seu impacto emocional. (é bom que o homem não esteja só e vice-versa).

O diálogo pode ser direcionado para o alívio das tensões. Se a esposa não trabalha, observe os sinais de estresse no marido e, ao invés de desprezá-los, mude sua postura e torne-se uma ajudadora. Marido, observe os sinais de estresse em sua esposa e seja uma benção para ela.

a) Deus é Soberano

Nenhum evento está fora do controle de Deus. Ele é o Senhor de todas as coisas e, se permite que algo nos alcance, é porque Ele tem um propósito.

João 10:7 “Tornou pois Jesus a dizer-lhes: Em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas”.

Rm. 8:28 “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto.”

II Cor.6:4-10

II Cor. 4:1-18.

b) Confiança em Deus

Soli Deo Glória

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.