acessorio_colocarounao01 acessorio_colocarounao02
É um acessório elegante e charmoso, mas que deverá obedecer algumas regrinhas no uso:
– Nunca se oferece a alguém uma mão calçada com luva;
– Você não deve usa-las durante a festa, caso ainda assim seja o seu desejo, não esqueça de tira-las antes de comer algo.
– Ao entrar no altar com o pai ou outro acompanhante, se for fazê-lo de mãos dadas, deverá tirar a da mão esquerda (segurando-a com a direita). Se for de braço dado, poderá usar as duas, mas deverá retirá-las assim que chegar ao altar. Atenta a estes detalhes, o acessório irá valorizar e enriquecer seu estilo com um todo!

A escolha do véu ou mantilha tem que ser bem cuidadosa para que esteja adequadamente em harmonia com o vestido, a grinalda, o estilo, o local e o horário do casamento.

Véus

O véu é o adorno de tecido leve, tipo tule, que veste a cabeça, desce pelos ombros e termina na cintura quando curto, ou acompanha todo o corpo indo terminar no chão, quando longo.

O curto, geralmente, é usado em cerimônias pela manhã ou tarde, ou ainda em realizadas em jardins ou chácaras. É um véu mais informal.

O longo, ao contrário, pede um vestido e um estilo de cerimônia mais formal. Normalmente é usado após às 20 horas e em ambiente fechado. Pode ter de 2,50 até 5m. Maior que isto é desnecessário e incomoda a noiva, já que provoca um esforço ao ser arrastado.

Podem ser simples, sem detalhes ou com algum acabamento: filetes especiais (cetim, sutache dourado, prata), bordado com pérolas ou miçangas ou mesmo um discreto bordado nas bordas. Quanto mais bordado ou cheio de detalhes for o vestido, mais simples e discreto deverá ser o véu.

A mantilha

A mantilha tem a mesma função do véu, mas se diferencia na maneira de se posicionar na cabeça (como é mais pesada, fica mais rente ao rosto e o corpo). Já o véu é mais leve, fica solto e esvoaçante.

A mantilha pode ser toda de renda ou de tule com aplicações ou bordada artesanalmente. Também pode ser curta ou longa. O cuidado com a sua escolha deve ser muito maior.

Se for de renda, deve ser da mesma usada no vestido ou, então, que o vestido não tenha detalhe em renda ou bordado.

Se for bordada, deve acompanhar o mesmo estilo do bordado do vestido. O ideal é que se a noiva fizer questão de usar uma mantilha, deve primeiro escolhê-la e depois ao vestido. Este deverá ser o mais simples possível, já que a suntuosidade será dada pela mantilha.

Veja abaixo um resumo de dicas dos acessórios mais utilizados:

Grinalda: esta deve ser usada nos tons do vestido, combinado com o formato do rosto e cabelo.

Véu: o seu uso não é obrigatório, vai depender do estilo do vestido e do casamento.

Sapatos: estes devem ser brancos ou forrados com o mesmo tecido do vestido.

Luvas: somente as utilize se o vestido for tomara-que-caia, sem mangas ou com mangas curtas. As luvas são mais indicadas para cerimonias noturnas, mas caso queira usá-las de dia prefira as sem brilho e as que vão até o pulso (as sem dedos).

Brincos: devem ser discretos. Normalmente é utilizada uma pérola ou algum brinco bem delicado, combinando com o vestido.

Relógio e pulseiras: não se deve usar relógio, e evitar jóias nos pulsos, principalmente se estiver usando luvas. Caso esteja sem luvas e queira usar alguma jóia, prefira uma pulseira bem delicada.

Anéis: deve evitá-los, principalmente se estiver usando luvas. Lembre-se que na mão esquerda será colocada a aliança.

Colar: o colar não é indicado no caso de vestidos muito bordado.

Chapéu: tanto a noiva quanto as madrinhas podem colocar chapéus, mas somente em cerimônias até às 18h, pois o principal objetivo do chapéu é proteger o rosto do sol.