Estudos Bíblicos

Igreja de Rick Warren se une a gays para combater a AIDS

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Apesar das brigas constantes entre a comunidade evangélica e os gays, surpreendentemente uma equipe de pastores se uniu a um grupo gay para lutar contra a AIDS.

Pastor enfatiza que tolerar não significa concordar

Receba Estudos no Celular!

por Jarbas Aragão

Apesar das brigas constantes entre a comunidade evangélica e os gays, surpreendentemente uma equipe de pastores se uniu a um grupo gay para lutar contra a AIDS.

Durante uma edição do programa “CBS This Morning” esta semana, o pastor da Igreja de Saddleback, Rick Warren, disse ser tolerante com as pessoas que não concordam com ele, mas sem aprovar o que elas fazem.

Warren disse que ele e um grupo de pastores desenvolvem um trabalho junto com a comunidade gay, apesar de suas diferenças sobre casamento e os valores bíblicos.

A igreja, localizado no sul da Califórnia vai comemorar neste sábado o Dia Mundial da AIDS, fazendo uma campanha para encontrar lares adotivos para os milhares de crianças que ficaram órfãs devido à AIDS em Ruanda, África.

O autor de “Uma Vida com Propósitos” ressaltou que não apoia o casamento gay, mas que ele e sua esposa Kay, já doaram milhões de dólares para combater a AIDS no mundo todo. Também ressaltou que tem trabalhado com homossexuais e pessoas de outras religiões na tentativa de unirem esforços contra esse mal.

Entrevistado pela jornalista Norah O’Donnell, ele foi questionado durante o programa da CBS,  por que só aceita o casamento como algo entre um homem e uma mulher. Citando a Bíblia, ela questionou como os cristãos podem ter o mandamento de amar ao próximo como a si mesmo e não respeitaram as decisões alheias.

Warren respondeu: “Nós estamos em uma democracia, onde ninguém ganha o tempo todo, ok? Por exemplo, eu acredito que a vida começa na concepção. Mas essa não é a opinião da nossa lei… Temos um amplo espectro de pensamento neste país, e temos de trabalhar pelo o bem comum… Eu não concordo com tudo o que a Organização Nacional das Mulheres defende [grupo pró-aborto]. Mas quando elas se opõem à pornografia, que vulgariza a mulher, eu não tenho problemas em cooperar com elas. Então, mesmo que não esteja de acordo com tudo o que os meus amigos gays acreditam, quando eles querem acabar com a AIDS, posso colaborar com eles…”

Questionado pelo jornalista Charlie Rose por que a maioria dos cristãos não mostra “tolerância” com os que pensam diferente deles, o pastor asseverou: “O problema é que ‘tolerante’ mudou o seu significado. Tolerante era usado para dizer, eu posso discordar totalmente de você, mas vou tratá-lo com respeito. Isso é o que o termo significa. Hoje, para algumas pessoas, ser tolerante significa aprovar tudo o que o outro diz ou faz. Isso não é tolerância. Isso é aprovação. Há uma diferença entre a aceitação e aprovação. Jesus aceita a todos, não importa quem a pessoa seja. Ele não aprova tudo que eu faço, você faz ou qualquer outra pessoa faz. Por isso, você pode estar aceitando sem aprovar. Esse é um ponto importante de minha fé”. Traduzido de CBN e Church Leaders.

Veja mais em Neopentecostalismo

Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Eis-me Aqui