Dúvidas Bíblicas - Romanos

Se todos são feitos justos por Cristo, por que não são todos salvos?

Salvação
Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

REFERÊNCIA: Romanos 5.19

PROBLEMA: Os eruditos concordam que, pelo contraste feito por Paulo entre “um só” e “muitos” nesse versículo, esse “muitos” deve significar “todos”. Porque diz também que “muitos” se “tornaram pecadores” pelo pecado de “um só” (de Adão), e Paulo já tinha concluído que “todos pecaram” [em Adão], uns poucos versículos antes (Rm 5.12). Mas, se todos “se tornaram pecadores” significa que todos de fato pecaram, então por que nesse mesmo versículo todos “se tornarão justos” não significa que todos serão salvos?

SOLUÇÃO: Há duas respostas que sintetizam essa questão: o universalismo e o particularismo. Isto é, aqueles que alegam que esse versículo é uma prova de que todas as pessoas acabarão sendo salvas e aqueles que creem que apenas alguns serão salvos. Como a Bíblia claramente rejeita o universalismo (veja os comentários de Cl 1.20), vamos ater-nos aqui às duas colocações feitas pelos particularistas.

Receba Estudos no Celular!

A posição potencial: Alguns eruditos acreditam que Paulo está se referindo simplesmente a que “muitos se tornarão justos”, pela morte de Cristo, num sentido potencial. Isso significa que, pela cruz, todas as pessoas se tornam passíveis da salvação, mas nem todas se salvarão. Os que defendem essa posição apontam para o fato de que o paralelo não é perfeito, pois nos “tornamos pecadores” em Adão sem a nossa livre escolha pessoal. Não obstante, não podemos nos tornar justos em Cristo se não aceitarmos, por nossa livre escolha, esse “dom” de Deus (5.16-17).

A posição judicial: De acordo com essa posição, todos os homens “se tornaram pecadores” no mesmo sentido de que “se tornarão justos”, ou seja, judicialmente. Isto é, tanto Cristo como Adão foram nossos representantes legais. E, como em Adão toda a humanidade que dele proveio tornou-se oficialmente pecadora perante Deus, em Cristo todos se tornam oficialmente justos, embora não pessoalmente, numa condição de fato. E, assim como toda pessoa que atinge a idade da responsabilidade (veja os comentários de 2ª Sm 12.23 e Rm 5.14) tem de pecar ela mesmo para tornar-se culpada, cada um precisa aceitar individualmente a Cristo para ser pessoalmente salvo. Cristo removeu a culpa oficial e judicial que estava imposta à humanidade por causa do pecado de Adão. Isso não significa que todos estão de fato salvos, mas somente que não mais se acham legalmente condenados.

Fonte: Bíblia de Estudo – Perguntas & Repostas

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba