Rússia intensifica pressão sobre evangélicos e fecha seminários teológicos

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

As principais escolas teológicas em Moscou foram encerradas pelo governo e proibidas de admitir estudantes.

Os principais centros de treinamento teológico da União Pentecostal e da União Batista na Rússia foram forçados a parar suas atividades. De acordo com um relatório do Forum 18, os cristãos evangélicos russos vêem o aumento do controle de tais instituições como “um meio pelo qual as autoridades tentam restringir suas atividades e colocá-las sob escrutínio oficial ainda maior”.

O Seminário Teológico Eurasiano da União Pentecostal Russa foi obrigado a deixar de oferecer cursos certificados quando sua licença foi anulada em novembro de 2018, após uma série de processos judiciais movidos pelo Serviço Federal de Supervisão em Educação e Ciência de Rosobrnadzor sobre a administração de sua graduação para o grau de teologia.

Receba Estudos no Celular!

O seminário teve que parar de oferecer todos os seus cursos de graduação e diploma. Atualmente, está em processo de solicitação de uma nova licença, disse o advogado da União Pentecostal, Vladimir Ozolin, ao Forum 18. Esta é a única maneira pela qual poderá retomar as operações.

“As inspeções das universidades evangélicas em 2018 e 2019 mostraram a inconsistência da legislação sobre educação e liberdade de consciência, o que criou muitos problemas para nossas instituições educacionais”, comentou o reitor do Seminário Teológico Eurasiano, Aleksei Gorbachev.

“Acredito que essas ações têm um caráter sistêmico e intencional, sob o pretexto da supervisão das atividades educativas”, Vladimir Ozolin. “Desta forma, a pressão está sendo exercida nas confissões não tradicionais; este é talvez outro ato de intimidação ”.

O Seminário Teológico de Moscou da União Batista chegou ao fim de uma suspensão de 60 dias de todas as atividades, que começou em 25 de janeiro de 2019. Um tribunal de Moscou impôs a suspensão depois que Rosobrnadzor também criticou a organização de seu bacharelado em teologia nas qualificações do seu pessoal.

Em fevereiro, o seminário também foi proibido de admitir novos alunos. Nenhum dos 138 estudantes da instituição em cursos licenciados, ou os cerca de 1.500 outros estudantes, incluindo cursos de ensino à distância, podem assistir às aulas.

“Infelizmente, nenhum dos documentos da comissão apresentou reivindicações específicas sobre as deficiências identificadas no trabalho do seminário”, reclamou o seminário da Union Batista. “São todos dados na forma de reiterações de artigos da Lei de Educação, ou melhor, como alegada falta de cumprimento dos requisitos de alguns artigos desta lei”.

“A notícia da suspensão das atividades do Seminário foi uma surpresa”, disse o reitor Pyotr Mitskevich ao Forum 18. “Os estudantes do seminário são pessoas espirituais e, durante todo o período de punição, eles oraram e apoiaram o pessoal”. O Seminário está desafiando as ações de Rosobrnadzor por meio do Tribunal de Arbitragem da Cidade de Moscou.

Apenas educação não certificada é legal

A Lei da Religião distingue entre atividade “educacional” – para a qual uma organização religiosa pode requerer uma licença estadual – e “ensino”, para o qual não requer uma licença.

A lei diz que as associações religiosas podem oferecer instrução religiosa não certificada a seus próprios membros e sob suas próprias regras internas. Tal ensino não é considerado atividade educacional e, portanto, não requer uma licença. Portanto, as instituições educacionais religiosas que optaram por não oferecer cursos credenciados pelo Estado precisam se conformar apenas com seus próprios requisitos internos para a organização de seus cursos.

É o caso do Seminário Teológico Eurasiano e do Seminário Teológico de Moscou. Mas de acordo com a União Pentecostal, o órgão federal de supervisão da educação estava tratando o grau de bacharelado da teologia não credenciado pelo Seminário Pentecostal como se correspondesse ao grau de teologia na “Lista de Áreas de Preparação para o Ensino Superior – Graduação” do Ministério da Educação.

O seminário alega que isto foi “incorreto”, porque o “programa educacional do Seminário Teológico Eurasiano está em conformidade com os requisitos da União Pentecostal e, portanto, em seu desenvolvimento e aprovação, não há violação da legislação da Federação Russa. Além disso, o programa contém todas as seções exigidas pela Lei de Educação”.

A Rússia tem intensificado a pressão sobre grupos religiosos minoritários em 2019.

A Rússia foi listada pela primeira vez entre os top 50, saindo da 54ª posição em 2018 e indo para a 41ª em 2019. A pequena comunidade cristã não tradicional, que representa 2% da população russa, é considerada pelo governo como espiões ocidentais que roubam membros da Igreja Ortodoxa “estatal”.

Como resultado, as atividades dessas comunidades são constantemente monitoradas por agentes do estado, como o serviço de inteligência do estado, o FSB ou a polícia. Nos últimos anos, o governo desenvolveu leis mais rígidas que regulam a atividade religiosa, especialmente o evangelismo.

Fonte: Guiame.com.br

Postagem Original: https://guiame.com.br/gospel/missoes-acao-social/russia-intensifica-pressao-sobre-evangelicos-e-fecha-seminarios-teologicos.html

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Right Menu Icon