Obama prejudicou investigação sobre terrorismo para aprovar acordo com Irã, diz relatório

Obama prejudicou investigação sobre terrorismo para aprovar acordo com Irã, diz relatório
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Um deputado republicano está exigindo uma investigação detalhada sobre o assunto.

Faça Sua Parte - Compartilhe!

O presidente Barack Obama estava tão determinado a garantir um acordo nuclear com o Irã que sua administração prejudicou uma investigação massiva sobre a organização terrorista Hezbollah, de acordo com um relatório do site “Politico”.

A agência de notícias relatou que os EUA, por meio da ‘Drug Enforcement Administration’ (DEA), iniciou sua pesquisa, denominada “Projeto Cassandra”, em 2008.

Foi quando a agência percebeu que o grupo terrorista apoiado pelo Irã estava ampliando seus esforços para promover o crime internacional, incluindo tráfico de drogas em todo o mundo.

Receba Estudos no Celular!

Agentes federais seguiram as drogas e o branqueamento de capitais do Hezbollah, que incluíam comprar carros usados ​​americanos e enviá-los para a África.

Eles também identificaram aqueles que acreditavam ser parte do círculo mais interno do grupo terrorista.

No entanto, para apaziguar o Irã e concluir o acordo nuclear, a administração de Obama lançou bloqueios rodoviários que se revelaram prejudiciais para a investigação.

 

“O governo Obama obstruiu cada vez mais as atividades legítimas de aplicação da lei contra o Hezbollah por medo de perturbar seu patrono, o Irã”, escreveu o deputado Robert Pittenger, RN.C., em uma carta ao deputado Trey Gowdy, presidente do Comitê de Supervisão e Reforma do Governo. “Isso é ultrajante e contraria os interesses de segurança nacional da América”.

Pittenger observou que as ações do governo Obama eram particularmente atrevidas à luz de sua tendência para frustrar as tentativas de promulgar qualquer estratégia significativa de segurança nacional.

“Uma vez que a administração anterior tornou difícil a implementação de qualquer tipo de estratégia de segurança nacional significativa, é ainda mais ultrajante que o governo Obama tenha minado nossos esforços contra o terrorismo por causa de um mau acordo nuclear com o maior patrocinador do terrorismo no mundo, o Irã”, ele.

“Devemos notar que o governo Obama enviou US$ 1,7 bilhão em dinheiro para o Irã”, continuou ele. “A administração anterior foi cúmplice ao permitir que a operação de lavagem de dinheiro do Hezbollah continuasse e permitindo que ele financiasse atividades terroristas e prejudicasse os interesses americanos e nossos aliados. Isso prejudica os princípios da lei para levar os terroristas e criminosos a julgamento”.

Pittenger está agora convocando o Comitê sobre Supervisão e Reforma do Governo para iniciar uma investigação sobre o assunto.

“Precisamos de uma investigação completa sobre o que a administração Obama fez para não prosseguir com a investigação do Hezbollah”, disse o legislador da Carolina do Norte à CBN News. “Eles estavam convergindo em alguns dos principais membros do Hezbollah e com isso eles foram impedidos de avançar e muitos obstáculos foram colocados no caminho, para que nada desencorajasse o acordo do Irã”.

“É realmente horrível o impacto que isso tem em termos de nossos interesses e dos nossos aliados em todo o mundo para não fazer qualquer coisa que possamos contra uma importante organização terrorista e tentar desmontá-la”, continuou ele. “É disso que trata esta investigação”.

Fonte: guiame

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Right Menu Icon