Últimas Notícias

Arqueólogos encontram pedra milenar usada pelos hebreus no Primeiro Templo

Arqueólogos encontram pedra milenar usada pelos hebreus no Primeiro Templo
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

A pedra conhecida conhecida como ‘beca’ foi usada como moeda nos tempos do Êxodo e também no reinado de Salomão.

Faça Sua Parte - Compartilhe!

Uma pequena pedra usada como moeda durante o período do Primeiro Templo da Antiga História de Israel e mencionado no Antigo Testamento foi descoberto na Jerusalém moderna.

Conhecida como “beca”, a pequena pedra é agora um achado raro para os arqueólogos, com essa descoberta recente sendo localizada por um voluntário próximo ao Muro das Lamentações.

Eli Shukron, um arqueólogo que trabalha em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel, disse em um comunicado recente que a pedra de beca era única, pois sua inscrição vai da esquerda para a direita, em vez da habitual escrita hebraica, da direita para a esquerda.

Receba Estudos no Celular!

“Aparentemente, o artesão especializado em criar selos ficou confuso quando usou um tipo de espelho para fazer a inscrição”, afirmou Shukron, conforme relatado pelo Times de Israel na semana passada. “A partir desse erro, podemos aprender sobre a regra geral: os artistas que fizeram gravações nas pedras durante o período do Primeiro Templo foram os mesmos artistas que se especializaram em criar selos”.

Apesar de ter sido usada no Primeiro Templo, nos dias de Salomão, a pedra beca já havia sido mencionada na passagem bíblica de Êxodo 38:26, na qual são citadas as diretrizes para as ofertas no tabernáculo.

“Um beca por cabeça, isto é, meio siclo, conforme o siclo do santuário; de todo aquele que passava aos arrolados, da idade de vinte anos para cima, que foram seiscentos e três mil e quinhentos e cinquenta”, diz o trecho.

No mês passado, a Autoridade de Antiguidades de Israel e o Museu de Israel anunciaram a descoberta de uma tábua de pedra do século I d.C, que tinha a ortografia moderna de Jerusalém em letras hebraicas.

Yuval Baruch, o arqueólogo regional da IAA em Jerusalém, e o professor Ronny Reich, da Universidade de Haifa, explicaram o significado bíblico da descoberta em um comunicado no mês passado.

“Inscrições de período do Primeiro e Segundo Templo mencionando Jerusalém são bastante raras. Mas ainda mais singular é a grafia completa do nome como a conhecemos hoje, que geralmente aparece na versão abreviada. Esta é a única inscrição em pedra do período do Segundo Templo conhecida onde a ortografia completa aparece”, afirmou o especialista.

“Esta grafia só é conhecida em outro exemplo, em uma moeda da Grande Revolta contra os Romanos (66-70 dC). A grafia incomum também é atestada na Bíblia, onde Jerusalém aparece 660 vezes, com apenas cinco menções – de uma data relativamente tardia – tendo a grafia completa (Jeremias 26:18, Ester 2: 6, 2 Crônicas 25: 1, 2 Crônicas 32: 9 e 2 Crônicas 25: 1). ”

“Esta ortografia só é conhecida em um outro exemplo, em uma moeda da Grande Revolta contra os romanos (66-70 CE). A grafia incomum é atestada na Bíblia, onde Jerusalém aparece 660 vezes, com apenas cinco menções — ou uma data relativamente tardia — tendo a grafia completa (Jeremias 26:18, Ester 2: 6, 2 Crônicas 25: 1, 2 Crônicas 32: 9 e 2 Crônicas 25: 1)”.

Fonte: Guia-me

Postagem Original: https://guiame.com.br/gospel/israel/arqueologos-encontram-pedra-milenar-usada-pelos-hebreus-no-primeiro-templo.html

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Right Menu Icon
%d blogueiros gostam disto: