Estudos Bíblicos Estudos da Semana Teologia Sob Medida

Como confessar pecados de acordo com a bíblia

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. 1 João 1:9

 

Por própria expressão de religiosidade, muitas pessoas pedem perdão pelos seus pecados. As questões que ficam são: será que elas realmente compreendem a essência do pecado?; será que elas são remidas e perdoadas por seus pecados?

Receba Estudos no Celular!

 

O texto do apóstolo João é direcionado a um certo tipo de público: os justos, que nasceram de novo e Jesus Cristo. A diferenciação se faz necessária, pois os que que são dele pecam não por prática, mas por limitação humana.

 

Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido. 1 João 5:1

 

Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. 1 João 5:6

 

Os que são nascidos em Cristo são do Pai e, portanto, a eles é direcionada essa palavra. Para eles há possibilidade de perdão na confissão de pecados. É incoerente, portanto, pensar no perdão durante o processo de confissão se aquele que pede perdão não compreende o que fala; não compreende que o sangue derramado na cruz lhe deu a possibilidade de pedir algo a Deus.

 

O verdadeiro evangelho segundo a Bíblia é que Jesus foi batizado e levou os pecados do mundo de uma vez por todas e recebeu o julgamento por todos os pecadores na cruz. Se o homem crê no batismo de Jesus e na Sua morte na cruz, ele será salvo imediatamente de todos os seus pecados.

 

Por outro lado, se o homem tenta lavar suas transgressões com orações de arrependimento, ele nunca se livrará de seus pecados. Você acha que consegue se lembrar de todos os seus pecados diários? Deus cuida dos pecados pelos quais você não se arrependeu? As orações de arrependimento são uma solução clara para o problema dos pecados diários? Não.

 

O que queremos dizer é que não há salvação apenas pela confissão de pecado. É preciso crer em Jesus Cristo, confessá-lo publicamente e ser batizado.

 

O verdadeiro arrependimento e o propósito da confissão

 

Na bíblia, o arrependimento significa sair da escuridão em direção a luz; significa deixar crenças errôneas para abraçar aquilo que vem de Deus. É encontrar a verdade que nos liberta da escravidão.

Todos os pecadores que não nasceram de novo devem parar de se esconder atrás de orações de confissão para acreditar no evangelho da água, do sangue e do espírito. Eles devem aprender os princípios da fé que nos conduzem a Jesus Cristo.

 

Assim como está escrito em Mateus, capítulo 3, Jesus levou os pecados do mundo, incluindo todos os pecados que cometemos até o dia da nossa morte, quando foi batizado no rio Jordão. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (João 8:32)

 

Podemos abrir um parênteses nesse argumento para discutir a relevância do apelo durante os cultos evangélicos. Algumas igrejas parecem colocar sobre o apelo uma importância que não tem respaldo bíblico. O problema do apelo é que ele abre uma enorme brecha para que os pecadores venham a Cristo crendo que naquele momento foram salvos. A verdade é que eles ainda não têm consciência sobre sua condição de pecado e, consequentemente, da enorme importância da obra de Cristo feita na Cruz por ele.

 

Confissão dos justos

“Digo a verdade: Ninguém pode entrar no Reino de Deus se não nascer da água e do Espírito. Não se surpreenda pelo fato de eu ter dito: É necessário que vocês nasçam de novo. (João 3:5, 7 )

 

Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! [Salmo 32.1]

 

A confissão de pecados é uma bênção e um direito outorgado por Deus para uso contínuo, até a volta do Senhor e a nossa glorificação. Por que podemos afirmar que a confissão é um direito?

 

Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo. 1 João 2:1,2

 

A confissão de pecados é uma bênção e um direito outorgado por Deus para uso contínuo, até a volta do Senhor e a nossa glorificação. Por que podemos afirmar que a confissão é um direito?

 

A prática da confissão é a arte de se apresentar constantemente diante de Deus para se  declarar culpado de pecados pessoais e específicos, depois de suficientemente alertado e repreendido pela boa consciência, pela Palavra de Deus e pelo Espírito, com o propósito de obter perdão e purificação, mediante a obra vicária de Jesus Cristo.

Fonte: Hélio Barros Leite

Postagem Original:

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba