Cidadania e Política Igreja Perseguida Últimas Notícias

Em decisão final, Suprema Corte decreta liberdade de Asia Bibi

Em decisão final, Suprema Corte decreta liberdade de Asia Bibi
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

O recurso contra a absolvição de Asia Bibi foi rejeitado pela Suprema Corte do Paquistão.

Faça Sua Parte - Compartilhe!

A Suprema Corte do Paquistão rejeitou um recurso contra a absolvição de Asia Bibi e confirmou sua liberdade nesta terça-feira (28), após dez anos no corredor da morte sob acusação de blasfêmia contra o Islã.

“Com base no mérito, este recurso foi rejeitado”, disse o juiz Asif Saeed Khosar durante a audiência.

Bibi foi condenada à morte em 2010, mas foi absolvida pela Suprema Corte em outubro de 2018. Após a petição de muçulmanos extremistas ser negada, a cristã está livre para deixar o Paquistão e procurar asilo. Duas de suas filhas já estão no Canadá.

Receba Estudos no Celular!

A decisão foi celebrada pela Release International, organização que apoia cristãos perseguidos no mundo e atuou ativamente na campanha de Bibi. “Estamos muito contentes que a Suprema Corte tenha se mantido firme em relação à sua decisão corajosa”, disse o presidente-executivo Paul Robinson.

Robinson pediu ao governo do Paquistão para garantir a segurança de Bibi, proteger a minoria cristã contra as represálias da população e monitorar casos de violência. Ele também pediu que a Justiça paquistanesa revise os casos de outros prisioneiros que foram presos por blasfêmia.

“Segundo parceiros no Paquistão, há 218 outros cristãos que ainda enfrentam acusações de blasfêmia — um número desproporcional de acusados. Quando eles são acusados, indivíduos, famílias e comunidades inteiras enfrentam a violência nas mãos de guardas”, observou Robinson.

A Associação Cristã Paquistanesa Britânica acredita que nove entre dez paquistaneses ainda consideram Asia Bibi uma blasfema, o que pode torná-la um alvo para assassinato.

“No caso Asia Bibi, a Suprema Corte revelou o que a Release tem dito há anos, que as acusações de blasfêmia podem ser maliciosas e baseadas em mentiras, simplesmente para acertar as contas”, revelou Robinson.

A Portas Abertas também celebrou a decisão da Suprema Corte do Paquistão. “Estamos muito felizes que a justiça tenha prevalecido e estamos orando para que isso preveja uma nova era de direitos iguais para os cristãos e outras minorias religiosas no Paquistão”, disse a porta-voz da organização no Reino Unido, Zoe Smith.

Fonte: Guia-me

Hotel em Promoção - Caraguatatuba