Mídia Tendenciosa

Gaza – Ajuda Humanitária Israelense

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Faça Sua Parte - Compartilhe!

Estatísticas e Fatos

1. Ajuda Humanitária

Em 2009, mais de 738.000 toneladas de alimentos e suprimentos entraram em Gaza. As fotos nos jornais locais mostram mercados cheios de frutas, vegetais, queijos, especiarias, pão e carne para alimentar 1,4 milhões de habitantes de Gaza. O total de ajuda transferida de Israel para Gaza em 2009 aumentou em 180 por cento, comparado com a quantidade transferida em 2008.[1]

Receba Estudos no Celular!

De janeiro a 8 de maio de 2010, 230.690 toneladas de ajuda humanitária foram transferidas de Israel para Gaza através da fronteira de mercadorias Israel-Gaza. Isto incluía suprimentos médicos, leite em pó e alimentos para bebês, carne, galinha, peixes, legumes, óleo, farinha, sal, açúcar, vegetais frescos e lacticínios, assim como forragem para animais, produtos de higiene e roupas.[2]

Em épocas de festas, Israel aumenta as transferências. Durante os feriados muçulmanos de ramadã e Eid al-Adha, Israel enviou cerca de 11.000 cabeças de gado para Gaza.

Caminhões com suprimentos prontos para cruzar o posto de controle entre Israel e a Faixa de Gaza.

2. Manutenção de Ajuda Médica para Todos em Necessidade

O Corredor Médico:

Apenas em 2009, 10.544 pacientes e seus acompanhantes deixaram a faixa de Gaza para tratamento médico em Israel. Além disso, houve 382 evacuações de emergência de Gaza para finalidades médicas.

A Organização Médica Hadassa em Jerusalém doa 3 milhões de dólares anualmente como ajuda para tratar de palestinos em Israel.

Após receios de uma disseminação de febre suína, três hospitais israelenses foram designados para tratar de casos na Faixa de Gaza e 44.500 vacinas foram transferidas para o território.

Desde 2005, os palestinos se aproveitaram em mais de 20 vezes de arranjos de cuidado médico para conduzir ataques terroristas.

Equipamento Médico:

Em 2009, cerca de 4.883 toneladas de equipamento médico e medicamentos foram entregues.

No primeiro trimestre de 2010, Israel enviou 152 caminhões com suprimentos médicos e equipamento para Gaza.

Em 2009, Israel coordenou a transferência de suprimentos médicos para os incapacitados, incluindo cadeiras de rodas, muletas e conjuntos de primeiros socorros. Outros equipamentos enviados para Gaza incluíam monitores cardíacos, tubos de alimentação de bebês, equipamento dentário, livros de medicina, equipamento de ambulâncias, membros artificiais e bolsas de dormir para infantes.

3. Qualidade de Vida em Gaza

A expectativa de vida na Faixa de Gaza (2010) é de 73,86 anos, mais longa do que na Estónia, Malásia, Jamaica e Bulgária.

A taxa de mortalidade infantil em Gaza é de 17,1 por 1.000, melhor do que na China, Jordânia, Líbano e Tailândia.

Alunos:

Israel transfere equipamento escolar suprido pela UNRWA, incluindo cadernos, pastas escolares, implementos de escrita e livros textos.

Israel está atualmente coordenando a transferência de 200.000 computadores laptop para alunos em Gaza.

No primeiro trimestre de 2010, Israel transferiu 250 caminhões com equipamento para os acampamentos de verão da UNRWA, incluindo materiais de artes, piscinas, brinquedos infláveis, máquinas de sorvete, instrumentos musicais, roupas e equipamento de esportes.

4. Construindo para o Futuro: Infraestrutura e Ajuda Econômica

Materiais de Construção:

Enquanto que a importação de cimento e ferro foi restringida em Gaza, pois são usados pelo Hamas para forjar foguetes e construir bunkers, as importações monitoradas de cargas de caminhão de cimento, ferro e suprimentos de construção, como madeira e janelas, são regularmente coordenadas com parceiros internacionais. Já no primeiro semestre de 2010, 23 toneladas de ferro e 25 toneladas de cimento foram transferidas para a Faixa de Gaza.

Em 13 de maio de 2010, Israel permitiu a entrada de cerca de 39 toneladas de materiais de construção em Gaza para ajudar a reconstruir um hospital danificado. Os materiais de construção para o hospital Al-Quds foi transferido após meios de segurança e garantias francesas asseguraram que os materiais de construção não seriam desviados.

Em 20 de maio de 2010, Israel abriu a passagem Kerem para 97 caminhões com ajuda e mercadorias, incluindo seis caminhões com 250 toneladas de cimento e um com cinco toneladas de ferro para projetos executados e operados pela UNRWA.

Eletricidade:

Como notado no relatório da ONU de maio de 2010, 120 megawatts (mais de 70%) do suprimento de eletricidade da Faixa vem da rede elétrica de Israel, enquanto que 17 MW vêm do Egito e 30 MW são produzidos pela usina municipal de Gaza. Desde janeiro de 2010, houve uma deterioração no suprimento de eletricidade, pois o regime do Hamas não está disposto a comprar o combustível para operar a usina municipal de Gaza.

Durante 2009, Israel transferiu 41 caminhões de equipamento para a manutenção da rede de eletricidade de Gaza.

Israel facilita a transferência de combustível através da fronteira, e mantém que o desvio de combustível dos geradores domésticos de eletricidade para outros usos é puramente uma decisão do Hamas. Mais de 133 milhões de litros de combustível entrou em Gaza de Israel durante os últimos 18 meses.

Esgotos:

Durante o primeiro trimestre de 2010, a ONU coordenou com Israel a transferência de equipamento para a UNRWA melhorar a estação de bombas sanitárias. Em 2009, 127 caminhões contendo mais de 3.000 toneladas de hipoclorito entraram na faixa de Gaza para finalidades de purificação de água. Além disso, 48 caminhões de equipamento para melhorar a infraestrutura sanitária resultaram numa substancial redução nos níveis da facilidade de tratamento de Beit Lahya.

Economia:

As exportações primárias de Gaza são flores e cítricos, com parceiros comerciais sendo Israel, Egito e a Margem Ocidental. Durante 2009, 7,5 milhões de flores e 54 toneladas de morangos foram exportados de Gaza com a cooperação de Israel.

Em 2009, 1,1 bilhão de shekels (cerca de US$250 milhões) foram transferidos para a Faixa de Gaza para as atividades em progresso de organizações internacionais e para pagar os salários dos funcionários da Autoridade Palestina. (Fonte: www.theisraelproject.org – htttp://www.beth-shalom.com.br)

Quando não indicado de outra forma, todas as informações são de “Por trás das Manchetes: A linha de vida humanitária israelense para Gaza”, Ministério do Exterior de Israel, 25 de maio de 2010, http://www.mfa.gov.il/MFA/About+the+Ministry/Behind+the+Headlines/Israeli_humanitarian_lifeline_Gaza_25-May-2010.htm

Notas:

“Humanitarian assistance to Gaza during the period of calm (June 19 – Dec 18, 2008),” Israel Ministry of Foreign Affairs, Dec. 26, 2008, http://tiny.cc/j6plg; “Humanitarian assistance to Gaza from 27 Feb 2008 escalation up to 19 June calm understanding,” Israel Ministry of Foreign Affairs, June 18, 2008, http://tiny.cc/01r1m; “Summary of Gaza humanitarian activity in 2009 presented to international organizations,” Israel Ministry of Foreign Affairs, Jan. 15, 2010, http://tiny.cc/0c7ef

“Increased humanitarian aid to Gaza after IDF operation,” Israel Ministry of Foreign Affairs, May 8, 2010,

http://tiny.cc/3gtug

Mais informações

The Myth of the Siege of Gaza (em inglês)

“Existem 1.500.000 pessoas vivendo em Gaza e só uma delas realmente necessita de ajuda humanitária”, disse o Ministro da Defesa de Israel Ehud Barak. “Somente uma está fechada numa pequena cela e jamais vê a luz do dia,  apenas uma não tem permissão para receber visitas e está em precárias condições de saúde – seu nome é  Gilad Shalit, e neste mês já terão passado 4 anos desde que foi sequestrado”

Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Right Menu Icon
%d blogueiros gostam disto: