Cidadania e Política Últimas Notícias

Trump repudia nova lei do aborto: “Nascida ou não, toda criança é feita à imagem de Deus”

Trump repudia nova lei do aborto: "Nascida ou não, toda criança é feita à imagem de Deus"
Hotel em Promoção - Caraguatatuba

Durante seu discurso do Estado da União, Trump criticou a lei do aborto tardio, aprovada em Nova York.

Faça Sua Parte - Compartilhe!

O presidente Donald Trump convocou o Congresso para aprovar uma legislação que proíba o aborto tardio, se baseando nas comprovações científicas de que mesmo no útero, o bebê já pode sentir dor a partir de um estágio da gestação.

“Vamos trabalhar juntos para construir uma cultura que valorize a vida inocente”, disse o presidente durante seu discurso do Estado da União na noite da última terça-feira (6). “E reafirmemos uma verdade fundamental: todas as crianças — nascidas e não nascidas — são feitas à imagem sagrada de Deus”.

Trump contrastou a “bela imagem de uma mãe segurando seu bebê” com as “exibições chocantes” expostas pelos legisladores de Nova York depois que o governador democrata Andrew Cuomo sancionou uma lei que nega a “personalidade” aos bebês em gestação e faz do aborto um padrão fundamental certo.

Receba Estudos no Celular!

“Legisladores em Nova York aplaudiram com prazer a aprovação de uma legislação que permite que um bebê seja arrancado do ventre da mãe momentos antes do nascimento”, disse o presidente. “Estes são bebês vivos, lindos, com sentimentos, que nunca terão a chance de compartilhar seu amor e sonhos com o mundo”.

Da mesma forma, Trump observou: “Nós tivemos o caso do governador da Virgínia, em que ele afirmou que iria executar um bebê após o nascimento”.

O presidente fez referência ao projeto da Virgínia, conhecido como Lei de Revogação, apresentado pela deputada democrata Kathy Tran e apoiado pelo governador democrata Ralph Northam. A legislação gerou grande polêmica, uma vez que se propunha permitir que uma mulher pedisse um aborto mesmo momentos antes de dar à luz.

Os democratas em Rhode Island e Vermont também propuseram projetos de lei que retirariam a maioria das restrições ao aborto e declarariam o procedimento como um “direito fundamental”.

Uma pesquisa recente, no entanto, descobriu que 75% dos americanos querem restrições substanciais ao aborto, incluindo 60% dos democratas e 61% daqueles que se identificam como “pró-escolha” (a favor do aborto).

Fonte: Guia-me

Postagem Original: https://guiame.com.br/gospel/noticias/trump-repudia-nova-lei-do-aborto-nascida-ou-nao-toda-crianca-e-feita-imagem-de-deus.html

Divulgação: Eis-me Aqui!

Hotel em Promoção - Caraguatatuba
Right Menu Icon
%d blogueiros gostam disto: